Nos siga nas redes sociais

Comportamento

Top 10 países mais racistas do mundo

Publicado

em

O racismo é definido pela maneira de pensar, em que se evidencia a existência de raças humanas diferentes e superiores umas às outras, com relação de características físicas hereditárias e conceitos envolvendo caráter, cultura e inteligência.
E não há teoria científica que apóie o racismo, este uma combinação de opiniões pré-concebidas, com valorização das diferenças biológicas entre seres humanos, e atribuição de superioridade a alguns, segundo a matriz racial. Nesta seleção estão os 10 países mais racistas do mundo.
Infelizmente o racismo existe, e alguns casos ganham repercussão na mídia internacional, como no caso do lateral direito Daniel Alves. Este que recebeu apoio de celebridades, jogadores e da presidente Dilma Rousseff.
A torcida adversária atirou uma banana na direção do Daniel, quando o mesmo ia bater escanteio. A resposta foi direta, pois o jogador comeu a fruta e continuou a jogar. Mais um caso de racismo que foi notícia mundial, envolve o dono do Los Angeles Clippers com sua namorada. Ele reclamou que a namorada postou fotos no Instagram com um negro, Magic Johnson.

10°

Índia

india um dos paises mais racista do mundo
Há um determinado orgulho pela Índia ser secular e racialmente tolerante, porém, o sistemas de castas no país expõem um verdadeira história racista de terror. Evidências do racismo na Índia são apontadas com motins em Deli e Gujrat. Há uma grande segregação de indianos do nordeste onde se encontra a maioria das castas consideradas “inferiores”.

Paquistão

paquistao racismo
O país é de maioria muçulmana, com rivalidade interna; de xiitas e sunitas. Mas existem problemas maiores, mesmo que existam salvaguardas constitucionais para garantia de intolerância a qualquer incidente de discriminação racial.
Não foram tomadas medidas necessárias para conter o processo pelo governo do Paquistão. Os americanos ainda são tolerados, porém indivíduos de outros países enfrentam o pior de tudo.

Rússia

racismo na russia
Em muitas vezes o racismo neste país é direcionado para qualquer indivíduo que não seja russo. Os racistas fanáticos são contra, de maneira extrema, aos caucasianos, africanos, judeus e chineses. Migrantes destas raças em específico por várias vezes enfrentam estereótipos raciais e então discriminação, que podem culminar em violação dos direitos humanos e crimes de ódio.

Israel

racismo de israel e palestina
Árabes israelenses e palestinos são dois grupos que enfrentam a ira da discriminação racial neste país. Isso deriva da história do estado, em anos do pós-guerra mundial. O muro construído por Israel cercando parte de seu território demonstra a grande necessidade de defesa ou segregação de um povo para outro.

Alemanha

racismo alemao
Ideias neonazistas alemães, por mais absurdo que seja, são ainda contemporâneas. Tais grupos pensam em próprias linhas baseadas na filosofia de Hitler, do país unido e com glória restaurada. Os grupos, por pressão constante do governo e Nações Unidas, conseguem sobreviver secretamente com atividades clandestinas.

Japão

racismo japao
O Japão se vangloria de ser racialmente tolerante, porém não há restrições eficazes sobre ações xenófobas e direitos para estrangeiros. É comum ocorrer impedimento de alguns serviços e atividades para estrangeiros, como ocorreu em uma partida de futebol do clube Urawa Reds, onde a torcida colocou uma faixa na entrada de um dos setores do estádio com os dizeres “Somente japoneses” (foto). Em 2005, um relatório das Nações Unidas apontou forte preocupação com racismo neste país, com reconhecimento do governo para o problema não satisfatório.

Ruanda

racismo em ruanda
O racismo foi a causa de um marcante genocídio que ocorreu em abril e junho de 1994, em que uma quantidade estimada de 800 mil ruandeses foram mortos; no intervalo de somente 100 dias. A maior parte dos assassinados de forma brutal pertencia à etnia Tutsi, e os autores do crime foi a tribo Hutu. Até os dias atuais há discriminação entre os dois povos étnicos.

Austrália

australia um dos paises mais racista do mundo
Quase a metade dos australianos nasceram no exterior ou são de pais nascidos em país diferente; uma em cada cinco pessoas afirmou ter enfrentado discriminação racial por isso. Em 2009, aconteceu um aumento na quantidade de crimes de ódio focada em indianos; aconteceram mais de 100 incidentes de assalto dos estudantes indianos, e 23 apresentavam conotações raciais inconfundíveis.

Reino Unido

reino unido um dos paises mais racista do mundo
As empresas hooligan da década de 60 eram intolerantes com estrangeiros, em especial norte-americanos, denominados de maneira irônica de Yankees.
Os fantasmas do apartheid ainda são predominantes. Em 2004, 87.000 indivíduos da comunidade negra ou minorias enfrentaram crime com motivação racial. E 92.000 pessoas brancas também foram vítimas das conversões de espécie racial.

Estados Unidos da América

estados unidos e o racismo
A discriminação étnica e racial se transformou em problema grave, trazendo constrangimento para este país, em âmbito internacional. Os asiático-americanos, afro-americanos e latino-americanos, e também americanos europeus, ainda não são considerados indivíduos que pensam em si mesmos como norte-americanos.
Os EUA mantém uma visão tolerante sob um líder afro-americano, porém a realidade está longe de uma sociedade homogênea. Já que reflexos raciais são infundidos na cultura do país, assim como em habitação, educação, emprego, dentre outros setores.
157 Comentários

157 Comentários

  1. Keli

    22 de setembro de 2018 ás 15:44

    Brasil e Estados Unidos é um lixo, e tem o crime, a pedofilia e tudo de ruim, tudo que merece. Por que será? Deveria ser o primeiro da lista junto com EUa. Eu sou brasileira e agora mora na Alemanha, so quando cheguei aqui e vi o quanto somo bem tratados, e quantas modelos de pele escura temaqui, so então percebi o quanto fui injustiçada e invisivem. Eu odeio o Brasil, tem nojo, nojo, por tudo que passei e vejo amigas minhas passar.

  2. Magno Augusto

    27 de junho de 2018 ás 1:10

    Sim, os EUA são racistas, porém a Rússia é muito mais. Em muitos desses países existe um conceito rídiculo criado na época da escravidão que afirma que basta uma gota de sangue negro para que alguém seja negra. Por exemplo, se alguém, 70% da sua genética branca e só 30% negra, ela é considerada negra. Isso é um absurdo e uma grande mentira!! Nesse exemplo que dei, tal pessoa é muito mais branca do que negra!! A sociedade é doente e eu fico feliz porque o mundo está próximo de seu fim, pois o ser humano já provou que é incapaz de respeitar o próximo. Por que uma espécie assim mereceria sobreviver na Terra? Certamente o Planeta é melhor sem nós do que conosco. Não se espantem com as grandes desgraças que cairão sobre a humanidade nos próximos anos: isso é apenas o ser humano colhendo o que plantou.

    • Keli

      22 de setembro de 2018 ás 15:35

      com certeza!!!

  3. Anônimo

    8 de março de 2018 ás 4:11

    Nossa não imaginei estados unidos em primeiro lugar pensei que estados unidos não era tão racista assim pensei que países árabes estariam nas primeiras posições acho que esse top 10 ta errado

    • Junior

      30 de junho de 2018 ás 20:36

      Não tem nada de errado, Nos Estados Unidos ainda há lugares onde existe assentos nos honibus onde negro não pode sentar(em Colorado por exemplo). Já no caso dos países muçulmanos, desde que você seja muçulmano você é considerado como irmão, não importando a sua cor. Existe vários países muçulmanos, tanto na África quanto na Asia, como é o caso de países como indonésia e Kazakestao por exemplo, inclusive, boa parte dos chineses do oeste da China são muçulmanos.A questão é, quem é propenso a sofrer preconceito na Arábia Saudita, um muçulmano negro ou um sírio cristão?. É aí que está o preconceito de alguns países muçulmanos. Mais conhecido intolerância religiosa

    • Marcelo

      7 de agosto de 2018 ás 23:18

      Os Muçulmanos aplicam a lei da sharia para as pessoas que possuem outra religião.

      Os muçulmanos que são da paz e do amor dão Chibatadas nas mulheres em praça pública e matam os gays

      A maioria da população da Polônia odeia os negros.

      A maioria da população da Rússia detestam os negros, gays e testemunhas de jeová.

      A Itália e Espanha são países anti-negros.

      Moro nos EUA desde 1998 nunca sofri racismo e nunca conheci alguém que sofreu racismo aqui na América.

  4. Moanny

    6 de março de 2018 ás 19:46

    Gente o MUNDO é HIPÒCRITA em dizer que não existe racismo!!! Racismo existe,sempre existiu e sempre existirá…porquê o que é ruim se propaga com mais facilidade do que é bom!!!é como uma praga!!
    Há os Países onde o racismo e o preconceito de todas as formas é escancarado,e há os Países como o brasil onde o preconceito é velado, e só quem sente,quem vive,pode falar com conhecimento de causa.Muitas vezes as pessoas não precisam agredir com palavras ou gestos,muitas vezes um olhar te MATA,te faz se sentir mal por pessoas que te “fixam” ,como se se perguntassem*o que vc está fazendo aqui? ou ficam te tirando dos pés á cabeça olhando para suas roupas,seu calçado……é um olhar para fazer a pessoa se SENTIR MAL mesmo!!!
    As crianças não nascem racistas,elas de tanto ouvirem discursos e atitudes acabam reproduzindo…então eu tenho um lema e sigo” o que não me mata me fortalece”..e para os racistas de plantão..infelizmente eu só tenho a lamentar porque somos todos seres humanos…e eu deixo eles latindo porque a minha caravana vai passando gostem eles ou não. Soooorryyyyy.

  5. Paulo Sérgio

    11 de fevereiro de 2018 ás 21:30

    Sou negro e sou de São Paulo e, lá morei na casa deu uma família alemã, sendo que o patriarca da família era austríaco. A família inteira sempre me tratou com um carinho e respeito que às vezes até me deixava constrangido. Isso sem contar o respeito e união que eles têm entre si, entre família, uma educação invejável. Hoje, moro em Uberlândia-MG. Não conheço outros lugares, outros países, mas posso dizer que esse é o lugar mais racista e preconceituoso que já conheci. Povo extremamente arrogante, onde o único valor é o financeiro, o status. Não volto pra São Paulo porque estou sem condições financeiras, mas com certeza vou embora daqui em breve. O Brasil é o país mais hipócrita e racista que existe e, até que me provem o contrário, disso eu não tenho dúvidas. O conceito de eugenia está enraizado, agindo sorrateiramente.

  6. Augusto a.

    18 de dezembro de 2017 ás 7:53

    Não gente na moral, é sério que vocês fizeram 140 comentários discutindo se nosso país é mais racista que os países da lista ??? ah vai pá ************, nos não somos racistas, somos “burros” (sem querer ofender) é diferente; aqui, se um negro tá sendo agredido por um branco, se tiver um policial branco perto ele vem e prensa o cara na parede pelo pescoço, lá na Rússia, se um negro tiver levando uma SURRA de um monte de branco russo, o policial RUSSO, vai ver aquilo vai é taca o foda-se. E ainda querem comparar ?

  7. Augusto a.

    18 de dezembro de 2017 ás 4:15

    Nossa bateu um frio na barriga agora, antes de ver quem era o primeiro já tava (será que é, não não é possível) pensando que era o Brasil, mas quando Eu vi que era os EUA, eu fiquei muito feliz, por que eu tava certo sobre quem era o primeiro, ;-)

  8. Cesar

    8 de setembro de 2017 ás 9:37

    Logo se percebe que vc não costuma sair do país. Morei na Austrália e afirmo com 100% de certeza que lá é um dos lugares menos racistas que já pisei.
    Fala da Alemanha, aposto que não esteve por lá tbm. Se for falar sobre passado, ok, mas no presente é um dos países menos racistas da Europa. Tenho certeza que vc não conheceu alemães ao longo da vida. Tivesse conhecido iria saber o que estou dizendo.
    Fazer uma lista dessa sem ter vivência de mundo é ridículo. Puro achismo barato. Leviano é a melhor palavra para descrever o que foi seu artigo.

    • Gil

      1 de novembro de 2017 ás 13:38

      Concordo plenamente contigo, conheço a Alemanha muito bem, e racismo não reflete o povo alemão..
      sem falar que ele também não é de pesquisar antes de fazer a matéria, essa foro deste jogador fazendo a saudação nazista, não foi tirada na Alemanha, e sim na Croácia, onde o episódio aconteceu.

    • Caio

      22 de dezembro de 2017 ás 0:29

      Que Alemanha vc tá falando ???
      Fui para lá em 2014, com um amigo negro, agente não podia entrar em um bar de noite se não corria risco de ser violentado. Isso que era em Berlin. Lá as raças vivem muito separadas ninguém entra no espaço de outra.

    • Sérgio

      11 de fevereiro de 2018 ás 21:33

      Não conheço outros países, mas concordo plenamente com você. E acho que a maior leviandade é deixar o Brasil fora dessa lista. Hipocrisia sem medida.

  9. andre

    27 de julho de 2017 ás 7:36

    800 MIL pessoas são executadas em Ruanda por racismo ,e os EUA, Inglaterra e Austrália encabeçam a lista???

  10. Alfredo C de Souza

    14 de julho de 2017 ás 3:07

    o Racismo só irá acabar o dia que um meteoro explodir essa merda de planeta.

  11. José Aliisio Soares

    2 de julho de 2017 ás 22:09

    Há controvérsias na lista; confere os países com fortes teores raciais. Quanto mais homogêneo for o país maior a tendência. A China ficou de fora… Israel está em estado de guerra. Fez o muro para se defender… É o único país democrático da região; acolheu judeus de todas as partes do mundo. Etiópia, Rússia, Leste Europeu. Brasil, USA e outras nacionalidades inclusive árabes. Omitiu-se os países africanos só Ruanda foi listada; houve genocídio contra a minoria tutsi e moderados da etnia hutu, que deixou cerca de 800 mil mortos. Outros estão em constantes conflitos étnicos, quer dizer raciais. A Austrália surpreende pelo alto percentual de imigrantes… Os USA tem suas desavenças raciais, de séculos. Brancos, pardos e negros se discriminavam, atualmente tem mais um elemento os latinos. atualmente os latinos são discriminados. O Brasil não está na lista, brancos, pardos e negros da classe média para baixo sofrem igualmente discriminação de classe socio-econômica. O contingente dos negros e pardos é muito maior. A imigração em massa de imigrantes muçulmanos para a Europa promete desenvolver um caldeirão de conflitos raciais e envolvendo o binômio cultura-religiosa. Europeus já têm seus terroristas em solo pátrio.

  12. JAQUELINE BORRERO

    27 de maio de 2017 ás 20:21

    Você poderia falar sobre os estados mais racistas do Brasil.Quais são eles.

    • Carlos

      22 de julho de 2017 ás 16:05

      tava demorando pra começar logo logo vão acusar o sul não é???

      • Rodrigo

        12 de setembro de 2017 ás 1:08

        Os estados da região sul, pronto. Próximo!

        • cristiano

          28 de novembro de 2017 ás 23:53

          kkkkkkkkkkkkk mais é vdd , onde escuto mais preconceito ,é na região sul.

  13. Jackeline Vieira

    9 de maio de 2017 ás 2:58

    Essa lista só pode ser uma piada!É um absurdo ver os Estados Unidos em primeiro lugar, sendo que hoje é o País mais tolerável do mundo para todas etnias viverem. Será que esses ignorantes ainda acham que o País é o mesmo de décadas atrás, mas precisamente do inicio do século XX,ME POUPE. A mentalidade hoje do americano é outra, o racismo lá não é mais tão forte assim, como no passado. Fora que é a nação onde os negros mais se destacam onde até mesmo teve um presidente negro, seguido de muitos ministros, ministras negras, milionários, médicos, apresentadores, atores, diretores algo impossível em qualquer parte do mundo principalmente no Brasil onde a grande população é negra do qual o negro nunca teve nada. O Brasil deveria estar na lista mas precisamente em 2 ou 3 lugar é o País onde o negro é morto todos os dias as vezes até injustamente e ninguém faz nada, onde a representatividade do negro praticamente não existe, onde causa polêmicas e repugnância quando uma negra ou um negro é protagonista de algo nos meios de comunicação. Brasil é muito pior que os EUA. NO Brasil milhares de negros que são a maioria no País vivem na pobreza, me poupe deveria estar em 2 lugar seguido da Argentina, Itália esta em primeiro lugar, Espanha, Portugal Países muito piores que os Estados Unidos.

    • Não interessa

      26 de maio de 2017 ás 0:35

      Ahhh meu deus, cala a boca, porra.

      • Jackeline Vieira

        2 de junho de 2017 ás 1:42

        A verdade dói. Só disse a verdade. Brasil deveria tá na lista sempre foi incrivelmente racista e hoje ultrapassa os EUA.

    • maria nazare

      12 de junho de 2017 ás 13:06

      naoooo, os negros no Brasil tem as mesmas oportunidades , assim como os brancos , basta estudar alias tem ate cotas pra eles

      • Ananda

        14 de junho de 2017 ás 11:07

        Sério? quando que maioria nasce na pobreza tem ensino público péssimo vc acha que essas mesmas pessoas tem oportunidades que os brancos? Vc acha que o ensino que eles tiveram a vida toda consegue competir com outro classe media que deve melhores escolas.

        • Cidadao

          30 de junho de 2017 ás 5:28

          Vc ta confundindo problema racial com social.
          Vc passa impressão de atribuir pobreza ao negro como se todo negro fosse pobre.

          Tem negros q sao ricos, esses nao passam mesma dificuldade q os pobres. Assim como tem brancos pobres.

          E racismo nem sempre tem pobreza como consequencia, se fosse assim muitos judeus e asiaticos nao teriam padrão de vida alto. E mesmo assim muitos deles ainda sofrem preconeito etnico e racismo.

          • Jackeline Vieira

            12 de setembro de 2017 ás 17:06

            Cidadao no Brasil o número de pretos ricos é ínfima não passa de 3% a grande maioria são pobres e estão nas favelas, comunidades carentes e morros pobres. Não temos pretos na politica, nas grandes hierarquias, empresários, engenheiros, em grandes posições de poder e nos meios de comunicação. São os que mais estão desempregados, são os que mais são assassinados e presos. Aqui a pobreza é ligada sim ao preconceito racial, sendo que mais de 80% dos pobres no Brasil são pretos contra apenas 34% de brancos. Esse argumento de muitos brasileiros falarem que a pobreza no Brasil somente está ligada apenas ao socio economico não desce e não é aceita, porque as estatísticas estão ai e já foram feitas e não negam que a pobreza e a miséria tem cor e essa cor é a população preta. Por isso que na minha opinião já fez eu crer que o Brasil é muito mais racista que os EUA por ter uma população de pretos maiores e nenhum deles ter nenhum espaço como acontece nos EUA.

      • gertrudes

        25 de julho de 2017 ás 13:03

        A verdade é uma_: A raça humana precisar restaurar se porque tida essa divisão é por ela provocada. O planeta carece de amir,não será uma pessoa a mudar isso. Todos devemos limpar a nossa mente dos actos perversos dos nossos ancestrais e vivermos humanamente.

      • Jackeline Vieira

        12 de setembro de 2017 ás 16:05

        Não tem nada. Aqui o preto nunca conquistou espaço nenhum. A democracia racial nesse País não existe e nunca existiu, não passa de um mito. Aqui o social é ligado ao racial, ambos tem ligações.Não adianta negar! Ou porque será que mais de 80% dos pobres no Brasil são pretos contra somente 34% de brancos. O Brasil ainda é um País escravocrata, sua sociedade ainda o é…. faça o teste de pescoço e veja os lugares ondes os pretos estão e tire suas conclusões. O nosso racismo é institucional, a própria ONU já admitiu isso. O problema é que os próprios brasileiros, uma grande parte ainda, acha que vivemos num paraíso racial. Estão cegos pelo sistema Ligue a televisão assista aos meios de comunicações, vá em bairros de classe média e alta, vá para os hospitais, e veja se os pretos estão lá em espaços de poder, mas vá até os presídios, vá nos morros, favelas, comunidades, veja quem está limpando os chãos dos hospitais, limpando as ruas, limpando privadas, me poupe, o pior cego é aquele que não enxerga a verdade.

        • Paula

          22 de dezembro de 2017 ás 9:09

          Concordo ?

    • Tomas

      15 de agosto de 2017 ás 10:49

      Fica quietinho ai o antibrasileiro..

  14. Thiago

    6 de maio de 2017 ás 10:58

    Faltou a Síria, é um país muito perigoso para quem é cristão.

    • Sem paciência com gente tosca

      7 de julho de 2017 ás 18:15

      Tão perigoso que há um monte de igrejas cristãs naquele país e em outros países árabes.
      Se informa melhor, cidadão ignorante, e aprenda a interpretar texto porque aqui o assunto é racismo e não religião.

  15. Matheus H.

    5 de março de 2017 ás 3:06

    O povo dos comentários tá louco de pensar que o brasil é mais racista que os EUA (provavelmente nem se deram ao esforço de pesquisar). O erro principal que vi no texto é o fato de que o Japão é o país mais racista do mundo. Só quem foi pra lá sabe. Se a miss EUA ou miss Brasil é negra niguém ou quase ninguém diz nada, mas quando a miss Japão foi uma mulata de pele morena, mesmo tendo olhos de feições orientais… eles deram cacete nela nas redes sociais, chamaram de tudo enquanto, e disseram que ela não podia ser miss Japão por que ela não era japonesa, sendo que ela é nascida e criada no país. Enfim há muita intorerância por lá, a diferença é que eles não têm a midía dos EUA ou Europa.

  16. Daniel

    5 de fevereiro de 2017 ás 11:21

    Eu acho que o Japão e o país mais xenófobico do mundo,moro aqui no Japão e vejo cada coisa absurdo contra estrangeiros.
    Japones quando gosta de estrangeiros e um tremendo de um puxa saco de estrangeiros mas é minoria,pq a grande maioria é xenófobico

    • Yuko Saki

      9 de janeiro de 2018 ás 14:09

      q tipo de absurdez vc viu no Japão?

  17. Felipe Melo

    28 de janeiro de 2017 ás 17:09

    Acho impossível o país considerado o mais racista ter um lider negro de estado por 8 anos…. Algo não esta certo nessa lista.

  18. Antonio Fernando

    14 de janeiro de 2017 ás 17:15

    Acho que o Brasil é extremamente racista. E pior, copiador do racismo de outros países. Agora se a questão se baseia nas minorias, pode-se dizer que diante da morte até o mais ferrenho racista estremece. Então, se tudo um dia se acaba, por que não exercer a tolerância?

  19. Alex

    21 de dezembro de 2016 ás 20:56

    Esta lista não é nada confiável e não parece ter nenhum embasamento científico. Ao menos uma pesquisa foi feita para se chegar a estas informações? Eu morei na Alemanha por dois anos (entre 2013 e 2015) e eles estão longe de ser o 6º país mais racista do mundo. Nunca presenciei ou vivenciei um caso de racismo por lá. Meu pai é negro e viveu lá por onze anos e nunca sofreu racismo de um alemão. Na verdade, nos únicos momentos em que sofreu racismo por conta de sua cor, foi por parte de uma mulher russa e em outra ocasião de um homem croata, sendo que nos dois casos eles foram duramente repreendidos pelas pessoas que estavam ao redor. Na verdade, ele próprio diz que sofreu mais racismo aqui no Brasil quando era jovem do que lá na Alemanha, sendo hoje em dia é mais difícil isto acontecer, pois ele já conquistou uma “posição social” que de certa forma “evita” de que ele passe por tais constrangimentos. Há sim alguns grupos neonazistas, mas eles são encarados como loucos desocupados pela maior parte de população e não são levados muito à sério.

    • realista

      24 de janeiro de 2017 ás 2:18

      Esse caso q vc citou sao aqueles exemplos onde vc viveu a exceção como se fosse regra e vice-versa.
      Ja pensou no fato de q a Alemanha teve muito racismo, antissemitismo, regime nazista, etc.

      Hoje na Alemanha nazismo é proibido, nos EUA ainda parece ser que manifestações racistas (desde que não seja usando violencia) são permitidas pela liberdade de expressão. Ou seja o preconceito é censurado pois há um estigma da Alemanha ser considerada um país racista desde a epoca da 2a Guerra mundial.
      É parecido com o q houve na epoca do lançamento do filme “O nascimento de uma nação” (filme q retratava os negros de forma descriminatória e estereotipada), onde foi criticada por muitas pessoas, mas mesmo assim foi em parte responsável pe ressurgimento da Klu KLux Klan. E mesmo com essa “condenação” por parte de muitos ainda vigorava as leis de Jim Crow (q mantinha os negros segregados em muitos estados do EUA), coisa que no Brasil nunca teve.

      Lembrando q na Alemanha apesar de proibição de manifestações racistas de grupos ou indivíduos, há grupos de skinheads, etc.

      Se o Brasil realmente fosse racista de forma sistematica, como houve na Alemanha (e hoje é reprimido tb por uma questão de manter aparencia de tolerancia em muitos casos), EUA (que ainda há, como há grupos como Klu Klux Klan, Alt-right, q ganharam mais coragem com eleição de Trump), Africa do Sul (onde o Apartheid só acabou por pressão internacional), Australia (onde havia leis tipo Apartheid q ainda parecia ter efeitos há pouco tempo atrás, segundo alguns assumem), etc.

  20. Leon.89b

    10 de dezembro de 2016 ás 14:56

    Não adianta .o problema é a natureza humana .Se não ouve se otras raça ainda sim acharíamos motivos para nos matar ; seja pela cor do cabelo cor dos olhos diferentes nos matariamo sem dúvida a raça humana nunca foi sensata

    • Cidadao

      30 de junho de 2017 ás 5:20

      E existiu, nas guerras como a dos Balcãs, com Servia, Croacia, etc. Todos eram me media de mesma raça branca mas lutavam entre si por motivos etnicos.

      Ingleses oprimiram irlandeses com escravidão e agravaram situação de fome q aconteceu na Irlanda, onde até indios e Imperio Otomano fizeram doações pros irlandeses ( https://pt.wikipedia.org/wiki/Grande_fome_de_1845%E2%80%931849_na_Irlanda#Caridade ) :

      https://pt.wikipedia.org/wiki/Grande_fome_de_1845%E2%80%931849_na_Irlanda

      —-> Ajuda otomana

      Em 1845, o sultão do Império Otomano Abd-ul-Medjid I declarou sua intenção de enviar 10 000 libras para apoiar os irlandeses, mas a rainha Vitória requereu que o sultão enviasse apenas 1000 libras, já que ela havia enviado somente 2000. O Sultão enviou as 1000 libras, mas secretamente enviou também três navios cheios de alimentos. A Inglaterra tentou bloquear os navios, mas os alimentos chegaram à baía de Drogheda e foram deixados ali pelos marinheiros otomanos.[73][74]

      —-> Índios americanos

      Em 1847, sensibilizados com o decorrer da fome irlandesa em 1845-1849, um grupo de índios americanos Choctaws recolheu 710 dólares e os enviou para ajudar os homens, mulheres e crianças famintos daquele país. “Havia apenas dezesseis anos desde que o povo Choctaw passou pela Trilha das Lágrimas, e também enfrentou fome… Foi um gesto incrível. Pelos padrões de hoje, seria como um milhão de dólares”, de acordo com Judy Allen, editora chefe do jornal da Nação Choctaw Bishinik. Para marcar o 150.º aniversário do evento oito irlandeses refizeram a Trilha das Lágrimas, e a doação foi comemorada pela presidente irlandesa Mary Robinson.[75]

      ➤ Escravidão branca

      http://www.relativamenteinteressante.com/2014/07/a-historia-esquecida-dos-irlandeses.html

      “O cativeiro foi para os judeus o que o exílio foi para os irlandeses. Para nós, o romance da nossa terra natal só começa depois de se ter saído de casa; é realmente apenas com outras pessoas que nos tornamos irlandeses”-. Peter Ackroyd, O Último Testamento de Oscar Wilde

      Em Resumo
      Um capítulo muitas vezes esquecido na história da escravidão foi o papel, a contragosto, dos irlandeses. Juntamente com os milhões de pessoas desenraizadas da África Ocidental e enviadas para o Novo Mundo como escravos, foram milhares de irlandeses, banidos da sua terra natal, a mando de Oliver Cromwell. A maioria acabou por trabalhar como escravos e servos nos Barbados, no Brasil, na Antigua e na parte sul dos Estados Unidos.

      A História Completa
      Quando a exploração abriu o Novo Mundo, os países europeus esforçavam-se para reivindicar os seus pontos de apoio nesses novos territórios ricos. Uma das primeiras colónias agrícolas no Novo Mundo para a Inglaterra foram os Barbados, onde as condições para o cultivo de tabaco e açúcar eram ideais. Com a criação desta nova colónia agrícola, veio a necessidade de pessoal como trabalhadores. Entre 1627 e 1807, estima-se que algo em torno de 387 mil pessoas foram enviadas de África para os Barbados e colocados para trabalhar como escravos. Menos conhecido, no entanto, é que milhares de irlandeses foram igualmente presos e deportados para as colónias para uma vida de escravidão.

      Depois de Oliver Cromwell firmemente se entrincheirar no poder, no final da guerra civil em Inglaterra, ele virou-se para levar a Irlanda ao calcanhar sob o seu governo também. Entre 1641 e 1652, cerca de meio milhão de pessoas irlandesas foram mortas pela guerra e pela fome e a população do país sofreu um golpe no final da guerra. Homens, mulheres e crianças foram para cima, carregados em navios negreiros e enviados para as colónias inglesas. Os números são muito, muito superficiais, e foram mal mantidos, mas estima-se que em entre 80.000 e 130.000 irlandeses foram expulsos da sua terra natal e vendidos como escravos.

      Cromwell foi fazer uma reivindicação maciça da terra e expulsou irlandeses de todas as posições sociais das terras de longa data, especialmente em Munster, Leinster e Ulster. Qualquer uma dessas pessoas que optaram por lutar ou qualquer um que sentisse ser uma ameaça para os ingleses, iam para cima. Uma declaração emitida afirmou que qualquer irlandês que não deixasse Connaught ou County Clare num período de tempo determinado era justo que fossem enviados para onde quer que Cromwell e os seus homens entendessem.

      A mesma declaração especificava que os homens estavam a ser utilizados como escravos, enquanto as mulheres e meninas seriam disponibilizadas aos proprietários de plantações para o seu “consolo”.

      Entre os que eram mulheres e crianças que perderam os maridos e pais na luta, considerados incapazes de se sustentar na Irlanda, muitos foram enviados para os Barbados e Antigua para ganhar a vida para si mesmos com base no seu trabalho duro. Estima-se que pelo menos 50 mil do total de escravos irlandeses eram mulheres e crianças.

      Durante o processo de exportação da Irlanda, os agentes de Cromwell percorriam o campo armados e a cavalo, arredondando-se as pessoas e recebendo £ 4 para cada um eles entregues a traficantes de escravos. Aqueles que foram capturados foram marcados antes de serem carregados em navios negreiros com destino às colónias, onde foram colocados para trabalhar nas plantações. Não surpreendentemente, os trabalhadores irlandeses lutaram no calor e sol escaldante dos Barbados, ganhando-lhes o nome depreciativo “Pernas Vermelhas”.

      Para Cromwell e os comerciantes de escravos, era uma situação vencedora. Eles livraram-se dos irlandeses problemáticos e tinham escravos que poderiam ser mais facilmente transportados para o seu destino final (o tempo de viagem foi menor do que era na África e isso significava que os lucros eram mais elevados).

      O comércio de escravos irlandeses continuou ao longo do século 17, com centenas, se não milhares mais, enviados para o trabalho de plantação a cada ano. Os números são difíceis de determinar, visto que o grupo na maioria contavam-nos simplesmente como “escravos” ou, em alguns casos, aqueles que foram levados para as colónias como os chamados “servos” foram considerados ingleses se os navios que estavam no porto fossem navios ingleses.

      —–> https://pt.wikipedia.org/wiki/Ann_Glover

      Nascida na Irlanda, Ann Glover era católica romana. Oliver Cromwell vendeu-a para a escravidão, juntamente com sua família, e os enviou para Barbados na década de 1650, durante a ocupação da Irlanda. Seu esposo foi morto em Barbados, por não renunciar à sua fé católica.[1][2]

  21. gustavohenrique

    27 de novembro de 2016 ás 1:18

    não e que o Brasil não seja um pais racista o Brasil e racista mais o racismo e disfarçado e mais difícil de enxergar exemplo 100% da população Brasileira diz que o Brasil e racista e os mesmos 100% diz que o Brasil não e um pais racista.

    • Cidadao

      30 de junho de 2017 ás 5:36

      100% diz uma coisa e depois diz outra?

      DE onde se baseou esse 100%? Como chegou a esse valor exato?

      Se 100% diz q o Brasil não é racista, isso inclui todos os brasileiros incluindo aqueles dos movimentos negros q afirma o Brasil é racista.

  22. Gui

    21 de outubro de 2016 ás 5:44

    Muitos comentários ignorantes aqui. Sejam eles racistas ou não.

  23. Edmilson Roberto Jesus

    27 de setembro de 2016 ás 0:49

    O cara que fez esse top não considerou alguns países, em principal do leste europeu. Alemanha, Japão, Inglaterra e EUA por mais que tenha racismo, as condições para emigrantes viverem, são boas. Não se compara com Ucrânia, Itália, Espanha, Polônia, China e Grécia aonde a xenofobia e o racismo são extremamente fortes. Mande um negro morar na Ucrânia só por alguns meses e torça para que ele saia vivo de lá, os ucranianos são extremante racistas, na Ucrânia movimentos neo-nazistas são permitidos, tanto é que atualmente, partidos ligados ao neo-nazismo, tem se destacado, ganhando grande influência na politica daquele país. A coisa ta tão feia, que o lutador britânico David Haye(negro) recusou em 2012 a ir a Ucrânia enfrentar Wladimir Klitschko, só pro causa do racismo e das ameças de morte.

    • ZE CABRA

      9 de novembro de 2016 ás 14:38

      É CAPAZ, eu cheguei a ver pretos andando pela rua em chernivtsi sem qualquer problema. Muitos deles sao estudantes…

  24. misterio

    13 de setembro de 2016 ás 11:18

    EU SOU NEGRA E ODEIO MONHA COR,NEGROS N T OPORTUNIDADES A NADA…

    • Andy

      28 de outubro de 2016 ás 20:45

      não diga isso

    • Peterson

      6 de outubro de 2018 ás 19:49

      não odeie sua cor só por causa da falta de oportunidades

  25. Martins

    12 de julho de 2016 ás 13:58

    Acho que os negros devem se preocupar sim com os incidentes, tem que se lembra que a poucas gerações era escrava e sofria muito,estupros, chibatadas, separações de família etc. Assim como os judeus, asiáticos, indianos e muitos outros, são julgado e segregados pela cor,crença ou classe social. Muitos falam em ser parcial quando falar sobre esse assunto, mas gostaria de vê se essa pessoa seria parcial ao ver membros da sua família ou seus filhos passando por algum tipo de intolerância, será que agiria como diz nos comentários lindos deixado em rede social?
    Somos governados por brancos intolerantes a cores, crenças e classes social, vão aos jornais falando em direitos iguais e leis, mas ao olha para o lado você percebe que é tudo ladainha e que isso só serve para alimentar índices em telejornais.
    Esses incidentes com negros, imigrantes, judeus e outros, tendem a continuar por gerações por ser uma cultura suja e obscura em que pais passam para os filhos e assim por diante.
    Vejo isso tudo não como um caminho, mas como um abismo em que os tolos se afundam cada vez mas nas suas próprias mentiras e intolerância .

    • Cesar santos

      13 de setembro de 2016 ás 7:08

      Martins, Gostei muito do seu comentário. É exatamente isso, muito bonito no papel , contudo, na pratica todas as campanhas, programas, metas de compensações não tem gerado efetividade, infelizmente

    • Keli

      23 de julho de 2017 ás 10:00

      Você falou tudo, os tolos se afundan cada vez mais na sua própria ignorância , Por isso que o Brasil nao vai pra frente , pela maldade das pessoas ,preconceito, copiando tudo de ruim que acontece no lixo dos Estados, deveriam se juntar todos lixos da humanidade ,juntos e bem longe das pessoas boas e justas que nao merecem tolerar tudo isso.Alguma anta escreveu que os Eua nao éTao racista como antigamente . Por acaso você viu alguma artista negra casada com branco nos EUA?. Voce assiste reportagens? , voce nao conhece os grupos racistas dos Estados Unidos ? O grupo kkk e os Skinheads ?

      • Jackeline Vieira

        12 de setembro de 2017 ás 16:16

        Não tem nada. Aqui o preto nunca conquistou espaço nenhum. A democracia racial nesse País não existe e nunca existiu, não passa de um mito. Aqui o social é ligado ao racial, ambos tem ligações.Não adianta negar! Ou porque será que mais de 80% dos pobres no Brasil são pretos contra somente 34% de brancos. O Brasil ainda é um País escravocrata, sua sociedade ainda o é…. faça o teste de pescoço e veja os lugares ondes os pretos estão e tire suas conclusões. O nosso racismo é institucional, a própria ONU já admitiu isso. O problema é que os próprios brasileiros, uma grande parte ainda, acha que vivemos num paraíso racial. Estão cegos pelo sistema Ligue a televisão assista aos meios de comunicações, vá em bairros de classe média e alta, vá para os hospitais, e veja se os pretos estão lá em espaços de poder, mas vá até os presídios, vá nos morros, favelas, comunidades, veja quem está limpando os chãos dos hospitais, limpando as ruas, limpando privadas, me poupe, o pior cego é aquele que não enxerga a verdade.

      • Jackeline Vieira

        12 de setembro de 2017 ás 16:48

        Ah tá e vc acha que no Brasil não tem grupos de extermínio de pessoas pretas. Vá se inteirar sobre a história do nosso País sua ignorante. No Brasil os grupos de exterminio que é a policia, e todo nosso sistema, mata muito mais pretos do que a Klux Klux Klan e os Skinheads já mataram algum dia. O próprio governo e o sistema daqui sempre foi racista dando aparato a matança de pessoas pretas. Aqui no Brasil quem mais morre é pessoas pretas muitas vezes inocentemente e vc vem me dizer que o Brasil é um paraíso racial. O Brasil sempre foi racista, excludente com a população preta, aqui o preto não tem voz, representatividade e quando uma minoria de grupos tentaram inseri-los na sociedade e no poder como foi a campanha das cotas raciais gerou foi muita indignação, revolta e polemica, sendo que as mesmas medidas foram aplicadas nos EUA, dando bons resultados lá, onde por conta disso até um preto conseguiu chegar a presidência do País e ainda ser reeleito. Em 40 anos de cotas nos EUA muitos pretos adentraram os espaços dos brancos, muito ao contrário daqui onde as cotas gerou muito polemica e foi inadmissível com grande apoio dos grandes meios de comunicação e boa parte da população. Quem sãos os mais racistas aqui… Brasil deveria ter entrado nessa lista. Nosso País está muito longe de ser um paraíso racial como muitos brasileiros pintam e ainda acreditam.

  26. Jessica

    16 de junho de 2016 ás 20:11

    Resumindo, tá todo mundo fudido

    • Alexandre

      27 de julho de 2016 ás 18:40

      sim… literalmente.

  27. Fernando Gedeon de Sousa

    15 de maio de 2016 ás 11:10

    A diferença é que nos Estados Unidos os negros protestam e são unidos, diferentemente do Brasil que os negros são egoísta e não tem união. como vão conseguir mudar sua posição social agindo dessa forma.

    • Sergio Alan Neris

      3 de julho de 2016 ás 19:36

      E outra coisa, os negros americanos , tem uma vida muito mais digna que os negros brasileiros

      • descrente

        7 de julho de 2016 ás 17:52

        Só porque eles moram nos EUA q são um país mais rico. Mas e os negros q moram na Africa? Racismo nao pode ser medido apenas como situação social. Se for assim negros da Jamaica sofrem mais racismo pois tem condições de vidas piores.

        Além disso nao Brasil muitos pardos, brancos, etc. tem dificuldades sociais e financeiras. A questão aqui é mais social do que racial.

        Agora se puder veja esse video onde um negro critica o posicionamento de muitos negros q sempre acham q toda vez q negros são mortos por policiais seria racismo. Ele afirma baseado em números q negros saõ os q mais matam nos EUA e seriam exatamente esses q sujam a imagem dos outros negros:

        https://www.youtube.com/watch?v=S29ixRN-x2g

        E nesse video uma visão vamos dizer q oposta, onde mostra um negro sendo morto por policial nos EUA:

        https://www.youtube.com/watch?v=LAH9rn-BQNw

        A questão do racismo não tão simplista como parece. No Brasil seria menos ainda.

        • Felipe Jean

          12 de julho de 2016 ás 16:35

          Concordo.

        • Sérgio Antonio Garcia

          18 de julho de 2016 ás 14:22

          Sr. Descrente também assisti aquele vídeo e concordo com as estatísticas porem a maneira que mataram aquelas pessoas negras foram no mínimo ridículas é uma pena.

  28. Fernando Gedeon de Sousa

    15 de maio de 2016 ás 10:51

    voce está errado descrente, a maioria lá é negra o pouquinho de branco que tem , não resistiria. claro que a pressão estrangeira ajudou.

  29. Fernando Mendes

    3 de abril de 2016 ás 5:42

    Excelente matéria. Seu autor possui uma visão objetiva e imparcial e falou sobre racismo sem os estereótipos de “negros vítimas” e “brancos opressores”, mas mostrou que o racismo é algo plurirracial.

    • descrente

      7 de julho de 2016 ás 17:55

      Na vdd a materia tem erros como confundir conflitos etnicos (entre povos) com racismo. Não é a mesma coisa, apesar de muitas vezes parecer e/ou estar associado.

  30. Ericjee Westcrip

    1 de abril de 2016 ás 15:09

    Errado, Estados Unidos podem ser Racista, mas o pais mais Racistas do mundo são os de continente Europeu

    • Estados Unidos da América

      26 de junho de 2016 ás 4:03

      Earrado! País mais racista do mundo é amerda do Brasil. Povo falso que clama a corrupução, a putaria e o racismo.

  31. Alex

    6 de janeiro de 2016 ás 19:12

    Sem dúvida que há racismo pelo mundo! Por uma simples razão. Querem impor o modo de viver do homem, da raça humana, igual a criação de vacas leiteiras, cavalos de corridas, porcos e é claro ao a cachorrinhos, kkkkkkkkkkkkkkkk. Ser humano! E ainda se considera “racional”. Será? Mas acho que o que mais está em volga, hoje em dia, é a questão social e cultural. Se voce é branco de olho azul, gordo, feio, burro e ignorante! Tá no sal! Se for negro(a) bela, bela, atraente, inteligente, competente, educada e com QI de Einstein, então voce é 10! nota 10! Do mais é o que vejo, as pessoas, e esses montes de falsos pensadores, estão incurtindo na cabeça de um monte de gente vazia e com fraqueza de espírito ou de baixa estima, a questão de se voce é isso ou aquilo, voce é melhor!!! Não é? E isso gente não é exclusivo do Brasil não. Japas X chineses e coreanos, nórdicos X brancos do mediterraneo, Ingleses X todo o mundo, incluindo (canadenses e americanos) e muitos contra os pobres africanos, onde nem os negros de outros continentes, inclusive os daqui, querem saber deles. Verdade seja dita!

  32. maria

    18 de dezembro de 2015 ás 23:19

    os portugueses não são racistas, quem conhece um pouco sabe, que foram eles que coloriram o mundo se misturaram sempre como todas as raças , e em Portugal a Ministra da Justiça é Negra e Portuguesa o novo primeiro Ministro é Indiano então não falem que Portugueses são racistas !

    • Roberta

      20 de dezembro de 2015 ás 3:53

      se misturaram lindamente com índias e escravas negras por meio de ESTUPROS…burra! O presidente dos EUA é negro e eles estão em primeiro lugar.

      • descrente

        7 de julho de 2016 ás 17:58

        Ainda assim foram menos racistas. Nos EUA membros da Klu Klux Klan tambem cometeram estupros. E nos EUA os q nao estupravam era porque tinham aversão racial (não confundir com não se sentir atraído por certa raça) e contra miscigenação, ainda q por meio de estupros.

    • gertrudes

      25 de julho de 2017 ás 12:53

      Parece chatice mas é verdade.Todos somos racistas,mesmo na mínima percentagem.

  33. Barata

    18 de dezembro de 2015 ás 17:45

    Não sei se é racismo mas pq existem grupos étnicos tão desenvolvidos e outros praticamente no paleolítico ? não dizem que evoluímos e que o berço do homem é na africa? então uns são intelectualmente mais evoluídos e outros são melhores para serviço braçal .

    • descrente

      17 de junho de 2016 ás 23:42

      Por que japoneses asiaticos sao mais desenvolvidos q muita gente de paises europeus?
      Por que o Brasil mesmo tendo mais brancos q o Japão não é superpotencia, ainda em regiões onde brancos predominam (como Rio Grande do sul, etc.)?

      Fatores educacionais influem muito.

      Se vc quis insinuar algo ou levantar um questão de que há possibilidade de haver alguma raça superior, esqueça!

      • Cesar santos

        13 de setembro de 2016 ás 7:22

        Raça superior nos levaria a um outro genocídio, caso concebêssemos esse conceito. Por favor, me dão um Help caso eu esteja equivocado, mas eu entendo que o fator cultural pesa muito para o progresso de uma nação. Os japoneses tem uma cultura muito fértil de valorização pelo trabalho, pelos seus velhos, pelo seu ambiente e desde pequenos aprendem a cobrar resultados de si próprios. Não estou diminuindo nosso povo, pois, o brasileiro é versátil, se adapta a multifuncionalidades, acomoda facilmente novas idéias, sabe como tirar leite de pedra. Quem diz que brasileiro é vagabundo esta lançando sofismas, o brasileiro é trabalhador. Ocorre que nossa cultura é que me perdoem ” Fókdkdk de tudo” onde a minoria querem e na verdade levam grande vantagem se beneficiando em cima da maioria. A distribuição de renda não é justa, e falta uma socialização, de modo que essa renda deixe de se concentrar nas mãos de poucos. Nosso problema parece colossal, mas não tenho duvida que se realmente encontra-se-mos um governo que quisesse fazer acontecer..muita coisa mudaria. O Brasil é nosso!

  34. romão

    9 de dezembro de 2015 ás 0:30

    idiotizado é aquele que vê o que foi doutrinado a ver… só andar pelas ruas e ver que no Brasil não tem racismo urbano, o racismo no Brasil é ideológico assim como a homofobia e outros mais… veja o perfil de quem fala sobre racismo e preconceito… jovens idiotizados pelos professores comunistas.

    • descrente

      17 de junho de 2016 ás 23:47

      Por que toda vez q alguem vai argumentar alguem sempre mete “comunistas” no meio da historia pra desqualificar os argumentos alheios? Usar de falacia não vai te ajudar a ter argumento valido.

      Existe racismo urbano, rural, em todo lugar. Não sou desses q acha negros e indios sao eternas vitimas e bonzinhos mas q há racismo contra essa etnias existe.

      Já teve casos (inclusive filmados) de gays [esse assunto não tem haver com tema aqui, mas já q vc mencionou] agredidos e mortos por atos homofobicos.

    • descrebnte

      28 de junho de 2016 ás 0:27

      Ah e o racismo tem mais afinida com extrema-DIREITA e não comunistas. Já viu tanto de negros e mestiços no comunismo? Já viu tanto de ricos e etnias aristocráticos na direita?

      Nazistasm Klu KLux Klan eram e são de extrema-direita, nunca foram comunistas.

      • Marcos

        6 de maio de 2017 ás 5:01

        Descrebnte, sou negro, pobre e de direita conservadora. Esse discurso de que a direita é racista e má já não faz mais sentido no mundo de hoje, estude mais sobre o comunismo e você verá quem realmente sempre foi racista, inclusive, a primeira coisa que um esquerdista faz quando eu destruo a “lacração” dele é me chamar de “negudo” e vir falar que eu não entendo Karl Marx porque sou “preto demais para isso” já ouvi isso até mesmo de pessoas que estavam falando sobre a luta dos negros pra você ter uma ideia de como é a esquerda. Não caia nesse discurso vitimista deles de que a esquerda representa o bem e a direita o mal.

      • Marcos

        6 de maio de 2017 ás 5:08

        Descrente, o significado da palavra nazismo é:partido do movimento nacional-socialista alemão para de falar merda pelo amor de Deus, sou negro e afirmo que você só tá escrevendo merda sobre racismo

        • Cidadao

          29 de junho de 2017 ás 6:45

          Nazismo é nacionalismo, mas tava além de comunismo ou capitalismo. Hitler nem queria saber se estado controlva ou era propriedade privada desde q fosse alemães considerados puros no controle da economia. Então direita e esquerda é um dicotomia muito vaga, mas há quem afirme que ele tinha tendencia a extrema-dreita:

          https://ask.fm/wolfedler/answers/136237014557

          Hitler pode ser considerado de esquerda ou de direita ao seu ver? S. Lydder
          Trata-se de um direitista, sem dúvida. Porque ele, mesmo sendo ditador, preservou o capitalismo e a iniciativa privada, com a separação entre os trabalhadores assalariados e os patrões detentores do capital. Ele não promoveu a coletivização das propriedades, como o fez o socialismo soviético, por meio de sua estatização. O mesmo se deu com Mussolini, Franco, Pinochet e os militares ditadores do Brasil e da Argentina. Mesmo Getúlio Vargas não foi um esquerdista. Os soviéticos, Tito e os ditadores dos países da “Cortina de Ferro”, bem como Mao Tsé Tung, o VietNan do Norte, o Camboja foram (e são) esquerdista, mesmo sendo ditadores e estatizantes. Todavia o totalitarismo político e a estatização da economia não são características essenciais da esquerda (como não são da direita). A diferença essencial é a consideração de que as desigualdades sejam erradas (esquerda) ou certas (direita).

          ➤ Nando Moura – Hitler era marxista : REFUTADO

          https://www.youtube.com/watch?v=ZRCLa-2IhLI

          • Jackeline Vieira

            12 de setembro de 2017 ás 17:59

            Esse Nando Moura não passa de um falso cristao e racista.

  35. fabio

    13 de novembro de 2015 ás 22:46

    Esqueceram de falar da italia la tambem tem racismo.

    • Cidadao

      30 de junho de 2017 ás 6:01

      Todo país da Europa deve ter.

      Mas a lista tentou rankear os 10 mais racistas, na concepção de quem publicou esse artigo aqui.

  36. ny

    9 de novembro de 2015 ás 19:12

    os portugueses sao tambem racista ,logo os brasileiros mas ainda.

    • descrente

      29 de abril de 2016 ás 15:47

      ❝os portugueses sao tambem racista ,logo os brasileiros mas ainda.❞

      Q logica mais distorcida, onde uma coisa implica na outra?
      E ainda usa outra firmação mais sem logica ainda: Se os portugueses sao racistas brasileiros mais ainda. Pq mais pq menos? Onde ta relação entre causa e consequencia?

  37. Ted Rios

    21 de setembro de 2015 ás 6:38

    Os países da Africa são os países mais racistas do mundo .
    Um branco andar em um país africano sózinho , ou vai ser discriminado ou vai ser roubado ou assaltado por ser branco.

    • descrente

      17 de junho de 2016 ás 23:48

      Uma das trolagens mais sem noção q ja vi

  38. Jacke Fernandes

    21 de setembro de 2015 ás 4:22

    E O Brasil, pais mais corrupto e Racista do Mundo,aqui negros são mortos todos os dias pelos policiais nas favelas.

    • descrente

      29 de abril de 2016 ás 15:44

      Essa lista ta errada, pois tao confundindo racismo com xenofobia e preconceito religioso tudo num mesmo saco sem seprara as coisas. Nesses casos abaixo não são racismo mas preconceito etnico (q não é mesma coisa de racismo):

      INDIA: O sistema de castas não é um racismo pois todos sao biologicamente falando da mesma raça. Simplesmente tem uma etnia (q muita gente confunde com raça) determinada a fazer serviços a outras.

      PAQUISTÃO: Nesse caso aí é xenofibia com algo de preconceito religioso. Sunitas e Xiitas nao sao raças, sao facções religiosas.

      RUSSIA: Só uma coisa errada, a maioria dos russos é caucasiana (“branco”) entao nao tem sentido dizer q eles discriminam caucasianos, senao eles odiariam a si proprios.

      ISRAEL: Judeus não sao raça e nem palestinos. São etnias. Pode haver um judeu moreno e palestino claro de olhos azuis e vice-versa. Se um judeu branco detesta um palestino por ser palestino e esse palestino tb é branco isso não é racismo é xenofobia. Não é mesma coisa apesar de serem confundidos.

      ALEMANHA: Sim ainda há skinheads por lá, mas esse cara da foto ta parecendo mais latino q caucasiano.

      JAPÃO: Nesse caso citado parece mais se caracterizar com xenofobia (aversao a estrangeiros, independentes de q raça sejam). Mas suspeito q há racismo disfarçado no Japão ou eurocentrismo, olhe os animes tem mais gente branca q até mesmo japoneses!

      RUANDA: Outro conflito etnico (nao-racial, pois sao todos negros) herança de colonização europeia (belga, alemã, etc.) onde se incitou odio entre etnias usando tatica “Dividir prea governar”.

      REINO UNIDO: Essa de preconceito contra norte-americanos (yankees) é nova pra mim, ate muitos americanos sao descendentes de anglo-saxoes. Imagino q seja um preconceito menor. Nao consigo perceber americanos serem discriminados por serem americanos, talvez afro-americanos sejam mais pasiveis disso.

    • Cidadao

      30 de junho de 2017 ás 5:33

      Negros são mortos muitas vezes por outros negros, recrutados por traficantes ou envolvidos com crimes,, matando outros negros em guerras de traficantes, latrocinios.

      Acha o q, q tem sempre um branco nazista matando os negros. Se pesquisar vai saber q nem de longe os brancos sao ameças mortais contra os negros.

      Olha o video de negro americano q tb tem certa semelhança com ocoore no Brasil:

      ➤ Racismo nos EUA? – Confronto entre radialista negro e âncora da CNN —> Video mostra um negro que alega que esquerdismo fez os negros nos EUA se sentirem paranoicos

      https://www.youtube.com/watch?v=S29ixRN-x2g

  39. Walmir

    28 de agosto de 2015 ás 13:23

    Não sabe nada sobre racismo guerras étnicas nada tem a ver com racismo, Ruanda não deveria estar nesta lista e o Brasil é muito mais racista que os EUA, então neste caso o Brasil seria o primeiro. Alemanha e Ruanda não deveriam estar nesta lista, então a conclusão é de quem fez esta lista é um cara que não tem ideia de nada do que acontece no mundo. Se comparado ao Brasil, os EUA são paraíso de tolerância, lá negros e brancos se equivalem em salários e educação, quando há qualquer ato racista, brancos e begros vão à rua para protesta, no Brasil a polícia mata jovens negros todos os dias e ninguém está nem aí para isto, e as diferenças econômicas e sociais são gigantescas, comparar o racismo do Brasil com o dos EUA nem dá para fazer, o Brasil ganha de lavada, basta pesquisar as estatísticas, lá eles são tão racista que tem uma família negra na casa branca, aqui isto ainda é impossível de se imaginar um negro no poder esta lista está errada e é hipócrita. Vamos primeiro olhar para o nosso rabo antes de acusar os outros, pelo possível critério que foi colocado aí o Brasil teria o primeiro lugar, até a ONU determinou que o racismo no Brasil é institucional e ainda vêm com, uma tabela cheia de erros. Alemanha é racista? Já foi, mas hoje não é e nem de longe se compara ao Brasil.

    • leonardo

      20 de setembro de 2015 ás 22:06

      Vc nunca foi aos eua então. La branco e negro não se misturam, quem ja foi sabe disso.

    • descrente

      29 de abril de 2016 ás 15:51

      Ate concodro com Ruanda ser preconceito etnico e nao racismo. Agora dizer q Brasil mais racista q EUA? Vc devia morar em areas dos EUA onde negros e latinos nao podem entrar (é ainda existe isso), onde vc vê isso no Brasil? La teve e ainda tem Klu KLux Klan, onde tem isso no Brasil? nem cite skinheads do Brasil, aquilo ali ta mais pra alienados q renegam propria miscigneção. La no sul dos EUA tinha segregação e casamento interraciais eram proibidos, onde teve isso noa Brasil e de forma sistematica apoiada por leis? Vc errou feio nessa.

    • Jackeline Vieira

      12 de setembro de 2017 ás 17:35

      Disse tudo Walmir. Só que alguns aqui ignorantes se negam a enxergar a realidade. O racismo no Brasil é muito mais forte que nos Estados Unidos, não que lá não tenha racismo, mas no Brasil é o pior por ter a maior população preta fora da Africa e nenhum deles ocupam espaços de poder como acontece nos EUA e em outros Países com uma população ínfima de pretos comparado a nós. O racismo no Brasil é muito mais brutal.

  40. ..

    24 de agosto de 2015 ás 18:15

    Brasil e um um dos Países mais racista do mundo, tem muita gente com pele clara com vó e bisavós negras e são racistas.

    • curitiba parana

      13 de setembro de 2015 ás 13:53

      fato!

    • descrente

      28 de junho de 2016 ás 0:30

      É só q se vê. Tem car q é mulato claro com cabelos e olhos claros (nos EUA são chamados redbones), os traços fisico expoe isso, e se acham brancos puros.

  41. jöśýäńë

    30 de julho de 2015 ás 10:27

    Eu acho que em todo país há racismo e a Rússia é um desses principais pq o governo apóia pensa aí gente o furdunco que vai ser na copa pq vai haver turistas de todas as raças então fica difícil interligar esse país com os outros sendo ele o mais racista do mundo na minha opinião. ..eu acho que essa lista está errada tbm por deixar o Brasil de fora o Brasil era pra estar em 3 lugar nesse rancking

    • descrente

      29 de abril de 2016 ás 15:53

      3o lugar? nem. tem paises bem piores, Espanha, etc.

  42. Luis Felipe Dos Santos Lopes Felipe

    30 de maio de 2015 ás 13:37

    cuidado pessoal se voce se parecer com um indiano e entrar no bairro nobre da capital da autralia camberra, e olhar um caras loiros te seguindo CORREEE

  43. Lucas Rocha Amarante Corrêa

    13 de abril de 2015 ás 17:01

    A África do Sul e a Bélgica (por causa da rivalidade entre flamengos X valões) deveriam estar nessa lista!

    • descrente

      29 de abril de 2016 ás 15:54

      aqui é entre falmengos e vascainos, kkkk

  44. Adriana Ferreira

    3 de abril de 2015 ás 1:50

    Vocês não intenderam,esses paises sofrem muito com o chingamento,falta de educação,etc;A africa do sul tem um caso muito meio estranho,apesar de estar na 16º posição,é muito chingaado por outros paises como brasil,eua,colombia,argentina,frança,paises baixos,frança,rússia,#EgitoAsiatico e outros.
    O eua está na primeira posição sim por que lá existe gonvernantes com falta de educação,mais com ótima qualidade de viver,apesar de ser um pais muito planejado.
    O brasil não está entre os 20º,o brasil esta na 29º posição.

    Adriana Marques Ferreira – Lisboa – Portugal – 31 Anos

  45. depaiva1

    30 de março de 2015 ás 23:21

    Mas e a ARGENTINA??????? po, a alemanha nem divia tar ai…

    • Noisqueiroz

      22 de abril de 2015 ás 17:37

      Esqueceu da Alemanha Nazista??

      • Nicolau

        27 de julho de 2015 ás 19:21

        A Alemanha nazista não existe já mais de 70 anos, vai estudar Panaca!

        • Walmir

          28 de agosto de 2015 ás 13:15

          Concordo, muitos brasileiros negros dizem que a Alemanha é um dos melhores lugares hoje para um negro viver, o que está faltando aí é o Brasil, se EUA são os primeiros, está faltando lugar para o Brasil, pois todos os índices de desenvolvimento humano e econômico demonstram que o racismo no Brasil é infinitamente maior que nos EUA.

        • descrente

          29 de abril de 2016 ás 15:59

          Nao, agora é Alemanha neonazista.

  46. ´mándinháá´do linhaééée´s

    30 de março de 2015 ás 11:56

    MUITO BOM

    • ´mándinháá´do linhaééée´s

      30 de março de 2015 ás 11:58

      come que ta a quebrada ai mandinha vo brotar ai qualquer dia em

  47. Ygor Leite

    13 de fevereiro de 2015 ás 19:42

    Colocaram Israel e não Brasil, tá “serto”! Lista fake, Brasil é muito mais racista do que o primeiro da lista.

    • OVO AO CONTRARIO FICA OVO

      15 de maio de 2015 ás 21:59

      sabe d nada, so pq eh pais de primeiro mundo acha q eh PERFEITO.

      • Tatiane

        11 de julho de 2015 ás 1:33

        Em um país que cria a cotas para maquiar, digo, resolver estes problemas?
        Fala sério!
        Além dos negros sofrendo todo tipo de preconceito, o Brasil é o mais homofóbico do mundo.

        • Yuri Góes

          8 de setembro de 2015 ás 16:08

          Tatiane, você acabou de assinar seu atestado de burrice e ignorância. Brasil, o mais homofobico do mundo? Sabia que existem países onde o homossexualismo é crime, com pena de morte?

    • Mario Jones

      19 de junho de 2015 ás 20:19

      é porque as pessoas se negam a ver o racismo aqui no Brasil mesmo ele sendo um dos mais covardemente racistas do mundo.

    • Marcus Brenno

      9 de julho de 2015 ás 13:32

      O Brasil não ta nessa lista pq não fica entre essas 10 poisções, olhe ao redor onde vc passa na sua rua, vc vê as pessoas negras e brancas separadas? o Brasil é um dos países mais afetuosos do mundo, mais acolhedores, o racismo aqui é mais indiretamente. Nos Estados Unidos há bairros que SÓ tem negros, e outros que SÓ tem brancos, é dificil vc ver isso no nosso país, raramente mesmo.

      • descrente

        29 de abril de 2016 ás 16:06

        Aqui ta cheio de achista. tem gente dizendo q EUA é menos racista q Brasil e etc. Esse pessoal nao conhece historia da Klu Klux Klan, apartheid na Africa do sul e segregação nos EUA, homofobia tanto em paises ditos avançados como em paises islamicos. O Brasil nao é um país perfeito mas nem de longe é tao racista como na Australia, EUA e muitos outros mais lugares da Europa.

  48. carlos

    10 de janeiro de 2015 ás 23:33

    Pais racista é aquele que mesmo sendo o mais negro fora da Africa, quando aparece um em cargo importante o povinho fica de queixo caído como se fosse uma aberração,,, pais racista é aquele que ha homens de v´~arias cores bonitos e mesmo assim quando colocam um negro protagonista de novelinha das 9 …causa polêmica.
    Pais racista é aquele que até mesmo músicas de origem negra…é branco as estrelas…..será que é os EUA?

  49. carlos

    10 de janeiro de 2015 ás 23:29

    Pais racista é o pais que tem mais de 50% de negros ,o mais negro fora da Africa e mesmo assim naõ fazem propagandas de creme dental??? será que é os EUa ou Alemanha??? além de racista …cínico.

    • Iago

      24 de agosto de 2015 ás 18:05

      Carlos, O pais com maior número de negros e a Índia,depois a Nigéria. A Índia tem mais negros que o Brasil!

      • descrente

        29 de abril de 2016 ás 16:07

        podem ser negros na pele, mas nao sao afro, sao punjabi, dravidiano (ou sei la qual termo correto)

    • JOÃO CARLOS

      20 de novembro de 2015 ás 8:48

      o Carlos vá estudar, ler para ter instrução. A população negra do Brasil não passa de 10 %, dados do IBGE. pare de falar asnera. Eles para fazer crer que são a maioria, colocam os mulatos como negros, para aumentar sua população. Na Africa branco não tem vez a não ser que tenha dinheiro. Se o Brasil fosse racista não haveria mulato aqui.
      Depois de 12 anos na africa não acredito e nem sou a favor de racismo no Brasil, isto é propaganda da globo e de negros racista no país que querem se impor com este argumento.

      • Robson

        16 de março de 2016 ás 0:36

        Perfeito João Carlos!!!

      • descrente

        17 de junho de 2016 ás 23:59

        Mulatos são negros. Nos EUA mais ainda. Lá se alguem tem genes ou traços de pessoas não caucasianos, eles não considerados dessa etnia (caucasiana) ainda q seja mestiço tendendo a ser mais claro. É o caso dos ❝redbones❞.

  50. CaioTao

    15 de dezembro de 2014 ás 17:56

    Eu acho que o Brasil é o oitavo na lista.

  51. gabriel pereira

    14 de dezembro de 2014 ás 13:59

    não consigo respirar!!!!

  52. Anderson

    9 de dezembro de 2014 ás 12:06

    Eu sou negro. Não vejo, pelo menos aqui no estado do Pará, racismo fortes, como presencio em outras regiões. E acredito que o Brasil não é o país mais racista do mundo. Vocês precisam ver Chile, Perú, Argentina. No Chile, os negros nem conseguem emprego.
    Há racismo sim, mas somos fortes e vamos a luta, vão ter que nos engolir.

    • descrente

      29 de abril de 2016 ás 16:09

      Pois é tem gente aqui q precisa de aula de historia, talvez sejam pessoas novas, nao conheceram sobre apartheid, Klu KLux Klan, etc.

  53. Nicolau

    8 de dezembro de 2014 ás 0:29

    Falto os judeus do Brasil que só se casam entre eles! No Brasil, não existe um único judeu ou judia casados com negros! Isso que é racismo!

    • eliz

      6 de janeiro de 2015 ás 18:26

      na verdade judeu só casa com judeu, não tem haver com cor.

    • descrente

      29 de abril de 2016 ás 16:12

      Vc deveria se informar mais. Há judeus negros sim. Mas nao vo negar q haja racismo de judeus mais claros contra mais escuros, so q casamento eles priorizam entre eles mesmo. Uma pessoa é considerada judia se tiver mae judia.

  54. R

    23 de novembro de 2014 ás 2:42

    Moro nos EUA e o povo daqui tem amizades misturadas de todas as cores, raças e etnias, eles não estão nem ai pra isso. Ja quando eu morava no Brasil…o negocio era bravo! Eu tenho pele clara e me admirava a ignorancia daquele povo contra negros na região Sul.

    • Guilherme Pacheco

      24 de fevereiro de 2015 ás 2:34

      Você chamar os sulistas “daquele povo” demonstra xenofobia da sua parte, será que somos nós os preconceituosos? Eu nunca vi racismo contra negros aqui no sul, claro que há casos de racismo assim como em qualquer lugar no Brasil, mas você não pode generalizar colocando a culpa em todas as pessoas brancas pelo erro de algumas, a ideia de que há uma Europa no sul do Brasil é tipo de coisa que contribui para uma visão errada de racismo.

      • descrente

        28 de junho de 2016 ás 0:59

        Sinto muito mas cada vez isso se torna verdade. Vejo cada vez mais canais como uma tal de “Maro Filosofo”, “Casandooverbo” (ambos brancos de origem germanica) querendo destruir tudo que não for pelos ideiais europeus cristãos conservadores, etc. O que tem de gente no canal desse caras que quer separar o sul do resto do Brasil já ficando cada vez pior. Algums até com racismo assumido chega ser preocupante. E com essa onda de Bolsonaro isso e aquilo, a coisa se soma ao lixo que já existe.

        Isso é um fato, tem mais gente do sul se achando etnicamente superior que as do norte – alguns disfarçados, outros assumidos. Mas muitos se escondem sobre anonimato na internet.

        • Gui

          21 de outubro de 2016 ás 5:41

          Esse Maro que se diz cristão é youtuber pra racistas e xenófobos.

  55. Gonçalo R. Gaspar

    14 de novembro de 2014 ás 18:38

    O interessante é que os EUA são os mais racistas e o primeiro ministro Obama é de raça escura por isso que tristeza!!

    • descrente

      29 de abril de 2016 ás 16:14

      quem garante q muitos só votaram nele pra fazer demagogia. agora Trump pode ser eleito talvez.

  56. Jéssica Jdeys

    4 de novembro de 2014 ás 16:03

    Faltou o Brasil.

  57. rubens jo (@rjosesilva)

    2 de novembro de 2014 ás 4:24

    O Brasil é o pior de todos, a população negra, nordestina e índios são massacrados , porém as instituições governamentais escondem ou maquiam o lado obscuro da policiam militar que é usada para fazer a vontade de uma sociedade inescrupulosa, essa conversa que brasileiro é bonzinho é papo de comadre, aqui se faz na calada da noite, pois o país não tem escrúpulos e a sociedade é carrasca, é imperdoável o que a sociedade brasileira ja fez com os povos negros e indígenas em nome de uma sociedade embranquecida, sabe quando eles conseguirão? Nunca, os negros são mais fortes. A economia não resistira a tanto investimento em matança dos povos e por isso o país não sai do rótulo de país do futuro, jamais existira futuro para esse país.

    • Will Smith

      3 de novembro de 2014 ás 11:53

      O Brasil é o país mais racista do mundo! Eles sabem maquia bem a realidade.

      • Beatriz

        15 de novembro de 2015 ás 14:02

        Verdade isso tem que acabar
        :’ -( Decpcionado

    • Edson Magalhães

      11 de novembro de 2014 ás 18:39

      Eu concordo com você,veja eu sou branco como aipim descascado ,porém eu sou contra esses neonazistas,malditos skinheads que massacram negros ,se eu fosse da sua pele daria uma lição nesses brancos fdp.

    • descrente

      29 de abril de 2016 ás 16:17

      Quanta bobagem num post só. Sabe qtos indigenas norte-americanos tem em relação a indigenas brasileiros? Indigenas aqui tem territorios muito grandes, la moram reservas nao muito grandes.

      Dizer q Brasil mais racista q EUA? Vc devia morar em areas dos EUA onde negros e latinos nao podem entrar (é ainda existe isso), onde vc vê isso no Brasil? La teve e ainda tem Klu Klux Klan, onde tem isso no Brasil? nem cite skinheads do Brasil, aquilo ali ta mais pra alienados q renegam propria miscigneção. La no sul dos EUA tinha segregação e casamento interraciais eram proibidos, onde teve isso noa Brasil e de forma sistematica apoiada por leis? Vc errou feio nessa.

  58. Frederico Franco

    24 de outubro de 2014 ás 3:02

    Cadê o Brasil nesta lista? Nosso país pode não ser tão xenófobo, mas é bastante racista e homofóbico.

    Me espanta a Alemanha estar entre os 10, pois apesar dos grupos neonazistas, que existem até mesmo no Brasil, a população germânica não legitima, de maneira alguma, o ódio por eles propagado. Bem diferente da Rússia, em que o racismo é apoiado pelo próprio governo.

  59. Patricio Ferreira

    15 de outubro de 2014 ás 17:51

    Tem mais país mais racista que o do Brasil?

    • vitor eduardo martins

      18 de novembro de 2015 ás 1:29

      conheça a KLUX KLU KLAN dos EUA. veja que nos EUA existe bairro só pra negro, e verá que não é nem de longe o menos preconceituoso

  60. Rose K.

    8 de outubro de 2014 ás 19:18

    Meu Deus se a Rússia comete racismo com todo esse tipo de gente vai tratar bem quem então? Por isso tem péssima reputação.

    • Carla Queiroz

      17 de outubro de 2014 ás 18:04

      Imagina o que farão com os turistas na copa de 2018.

  61. abraao walter

    19 de setembro de 2014 ás 20:02

    puxa racismo demais

  62. JANE TADEU DA SILVA SILVA

    27 de agosto de 2014 ás 21:51

    O maior de todos é o USA com razão de postagem, o KLUX KLU KLAN é o grupo pior de todos, eles atacam na madrugada é um País Colonia mas se acham como os Alemães na época do famigerado Hitler que sua etnia Udinense tem que ser pura. ELDORADO XIRIRICA – SP

    • descrente

      29 de abril de 2016 ás 16:20

      Pois é, mas pior q tem gente com ignorancia historica dizendo ser Brasil mais racista q EUA. Tem pessoal aqui precisa urgente de aula de historia norte-americana

  63. xxx

    25 de agosto de 2014 ás 19:54

    e a Africa do sul ?

    • descrente

      29 de abril de 2016 ás 16:18

      Pois é, la apartheid so acabou por pressao estrangeira.

      • Fernando Gedeon de Sousa

        15 de maio de 2016 ás 11:01

        não concordo, a pressão estrangeira ajudou mas não foi o principal. a população branca está em menor numero 7%, nao resistiria a 80% da população de negros.

Deixe seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Vistos