Ínicio » Conhecimento Geral » Top 10 países com as maiores taxas de divórcio no mundo

Top 10 países com as maiores taxas de divórcio no mundo

Conforme se aproxima a temporada festivas de verão, uma dura realidade tem destruído as famílias.
Na verdade, é triste não ter ao menos o simples luxo de uma família amorosa para se ter umas férias. O divórcio é uma epidemia, as pessoas estão se casando menos e se divorciando mais, e parece uma tendência que logo não se inclinará de forma oposta.
Quaisquer que sejam as razões, de problemas financeiros, enfraquecimento do amor, infidelidade, uma secularização do mundo, ou apenas não estar mais atraído um pelo outro, o velho ditado parece soar verdadeiro, mais da metade de todos os casamentos terminam em divórcio.
Esta estatística, no entanto desconcertante, é na verdade um pouco enviesada, o número de 50% nos Estados Unidos foi calculado comparando o total de número de casamentos para o total de número de divórcio por 1000 pessoas em um dado ano.
Se havia 10 casamentos e 5 divórcios dentro de 1000 pessoas da amostra, a taxa de divórcio seria de 50%. A questão, no entanto é, daqueles 5 divórcios representados, quantos divórcios ocorreram no mesmo ano que os casamentos aconteceram?
Basicamente, a taxa de casamento apenas examina o ano em curso, enquanto a taxa de divórcio examina os resultados de casamentos em geral. Não é possível ter resultados brutos de um ano e obter realmente, resultados significativos de grande alcance.
Com esta retratação feita, no entanto, esta seleção é classificada pela fórmula padrão para cálculo da taxa de divórcio, a fórmula referida acima, e elucida fatores que levam aos 10 países que têm a maior taxa de divórcio sobre taxa de casamento no mundo.

10°

Hungria

hungria entre os países com maiores taxas de divórcio
As estatísticas de 2010 relatadas por Eurostat mostram que a Hungria possui a terceira maior porcentagem de relação de divórcio para casamento de qualquer país do mundo, em 67%, significando que mais de dois terços de todos os casamentos neste país terminam em divórcio.
O país possui uma taxa bruta de divórcio de 2.5, que significa que há 2.5 divórcios por cada 1000 pessoas no país, enquanto apenas tem uma taxa bruta de casamento de 3.6; estes números são bastante alarmantes.

Suécia

suecia entre os países com maiores taxas de divórcio
Em 2013, houve mais de 25.100 divórcios na Suécia, que é o número mais elevado desde 1975. Em 1974 a lei foi alterada para acelerar a lei de divórcio, e desde então, a taxa de divórcio tem aumentado de 20.000 a 25.000 a cada ano, nos últimos 40 anos.
Mais de 100 casais que se casaram em 2013 se divorciaram pelo final do mesmo ano; fato é 47% de todos os casamentos no país terminando em divórcio.

República Checa

republica tcheca entre os paises com as maiores proporcoes de divorcios do mundo
Em 1960, a República Checa teve uma taxa de divórcio de 16%. O número subiu para 50% em 2006, com a mais alta taxa de divórcio na Europa neste ano, e o país atualmente está em 66%.
Um professor de demografia na Universidade Charles, Jitya Rychtarikova, afirmou que o emprego em larga escala para mulheres nas décadas após a Segunda Guerra Mundial contribuiu para o aumento na taxa de divórcio, já que as mulheres não sentiam economicamente ligadas aos seus cônjuges como antes.

Portugal

portugal um dos paises com mais divorcios do mundo
Portugal tem alguns dados demográficos inquietantes, no início de 2014, o Instituto Nacional de Estatística revelou que o país perdeu quase meio milhão de jovens no espaço de apenas uma década. Estes números foram revelados na mesma época que a taxa de divórcio foi revelada a ser a segunda maior na União Européia e no mundo, em 68%.

Ucrânia

ucrania um dos paises com mais divorcios do mundo

42% de todos os casamentos terminam em divórcio na Ucrânia, e há muitos fatores que contribuem para esta realidade. Apesar dos ucranianos serem ansiosos para casar, a taxa de divórcio está em ascensão.
Os especialistas afirmam que os ucranianos muitas vezes se casam tão cedo quanto possível, mas não sabem como manter seus casamentos. Os principais fatores para divórcio incluem tensão constante financeira, alcoolismo que é um problema que destrói entre 20 a 25% de todos os casamentos, e uma perda de confiança na instituição do casamento.

Estados Unidos

estados unidos um dos paises que mais divorciam do mundo
Os Estados Unidos têm uma taxa de divórcio de 53%, que disparou nos últimos anos. Houve um aumento em divórcios na década de 1940 após a Segunda Guerra Mundial, assim como houve na década de 1970, e novamente entre a década de 2000.
Dito isto, 2013 e 2014 realmente mostraram um declínio em taxas de divórcio, mas alguns especialistas afirmam que a taxa não diminuiu, e apenas estabilizou. Muitos especialistas apontam para a recessão econômica de 2008 como um fator principal para divórcio.

Rússia

russia um dos paises que mais divorciam do mundo
O maior país do mundo também possui uma das mais altas taxas de divórcio em 51%, ou uma taxa bruta de divórcio de 4.8 para uma taxa bruta de casamento de 9.2. Há dez anos, cada terceiro casamento na Rússia terminava em divórcio; atualmente, é a cada segundo casamento.
Em 2012, 1.213.000 casais se casaram, enquanto 650.000 casais se divorciaram. O país teve a maior taxa de divórcio em 2012, mas foi ultrapassado desde então por alguns outros.

Bélgica

belgica um dos paises que mais divorciam do mundo
A Bélgica tem a mais alta relação global de divórcio para casamento do mundo, em 71%. Uma das principais razões que este número é tão alto é pelo sistema de segurança social que beneficia os solteiros. As taxas de divórcio eram apenas 9.2% em 1970, enquanto eram surpreendentes 75.7% em 2009. É um aumento de 66.5% em apenas 44 anos.

Belarus

belarus um dos paises que mais divorciam do mundo
O terceiro país do leste europeu nesta seleção, Belarus possui a segunda maior taxa de divórcio no mundo, em 68%. E 4.63 de cada 1000 pessoas no país se divorciaram. Segundo alguns especialistas, estes números podem ser atribuídos em um aumento da secularização e da pobreza.

Maldivas

maldivas um dos países com maiores taxas de divórcio
A pequena nação ilha, oficialmente conhecida como República das Maldivas, possui uma população de apenas 395.000, mas há mais divórcios per capita do que qualquer outro lugar, e por uma margem grande.
Enquanto Belarus aparece em segunda posição nesta seleção com 4.63 divórcios por 1000 pessoas, as Maldivas apresentam surpreendentes 10.97 divórcios por 1000 pessoas. Ele também é um dos menores países do mundo.

Postado por Adriano Lucas

Adriano Lucas, é fundador do Top10mais.org, tem 29 anos, mora em Cuiabá. Estudante do curso de Sistemas para Internet, esta sempre disposto a aprender e compartilhar em seus blogs, as diversas curiosidades existentes no mundo. Blogar é seu hobby desde 2009, mas tornou-se sua principal atividade a partir de 2011.

Veja também:

Top 10 países mais seguros em desastres naturais

Nesta seleção estão em destaque os 10 países mais seguros em desastres naturais. Com uma …

3 Comentários

  1. Tenho uma filha de 14 anos e hoje o primeiro conselho que dou a ela : não case …casamento nunca trouxe felicidade. hoje as mulheres dão preferencia pra carreira profissional..pra viagens ..para os amigos…as mulheres vivem mais felizes. Ao contrario de algumas décadas atrás que não separavam por causa dos filhos ou pela dependência financeira. A felicidade depende de nós mesmas. Porque um homem nunca vai te valorizar.

    • Concordo mas para mim e ao contrário as mulheres nunca vai valorizar os homens bons também os homens atualmente não querem saber de casar e nem de ter filho então eu acho que está tudo certo

    • Paulo Gomblan barbosa

      Malu estou casado a 30 anos ;temos uma filha casada ha 5 anos;um filho casado ha 3 anos;e um solteiro. meu Imail [email protected]

      Preciso deixar uma reflexao pra voce.

      Amós 3:3 – “Porventura andarão dois juntos, se não estiverem de acordo”? Eclesiastes 4:9ª
      “Melhor é serem dois do que um…”. Algum tempo atrás assisti uma reportagem pela tv onde o foco maior foi o relacionamento de casais que conseguiram vencer a barreira do tempo e se sentiam felizes por ainda estarem casados. Estes casais estavam felizes e se sentido abençoados por Deus justamente numa época em que o divórcio está tanto em evidência. Será que existem alguns métodos ou princípios que ao aplicá-los em uma vida a dois podem fazer com que este relacionamento tenha durabilidade, tenha consistência e dinamismo? Eu creio que sim. Existem com certeza muitos princípios que quando levados a sério numa relação podem dar dividendos satisfatórios e prazerosos por dentro do casamento.
      Nesta oportunidade eu quero destacar apenas três, destes princípios para a manutenção da instituição criada por Deus chamada casamento. O primeiro princípio para o qual quero chamar a sua preciosa atenção chama-se

      I – RESPONSABILIDADE

      Fica difícil manter um relacionamento de um homem e uma mulher quando este princípio é desconsiderado. Responsabilidade implica em compromisso, aceitação de obrigações que são novas, diferentes e desafiadoras no casamento.
      Novas – porque de uma hora para outra, hábitos antigos precisam ser ajustados à nova realidade. Diferentes – porque é o começo de algo que até então ambos nunca experimentaram.
      Desafiadoras – porque a cada dia no casamento vão existir muitos desafios que ambos terão de enfrentar. O princípio da responsabilidade na realidade não é algo pronto que se leva para o casamento. É um aprendizado constante encarado de um modo sério tanto pelo marido quanto pela esposa. São trocas de informações, de obrigações, de idéias que se traduzem em companheirismo, em diálogo, em entendimento. Ser responsável é algo que precisa ser aprimorado na medida que os anos avançam. Quantos casamentos estão falidos, tudo porque este princípio em algum momento no relacionamento foi violado. Eu creio que muitos já começam uma vida a dois desconhecendo o principio da responsabilidade. O problema do sexo antes do casamento é um forte exemplo, quando ambos com suas irresponsabilidades não enxergam o futuro e as suas ciladas.
      Hoje é tremendamente comum vermos pais educando seus netos. Tudo porque o princípio da responsabilidade foi desconsiderado por seus filhos. Os jovens hoje não pensam muito em se estabilizarem financeiramente antes de assumir um relacionamento mais sério que é o casamento. No afã das emoções e paixões carnais se entregam e sofrem com o passar dos anos fazendo com que o relacionamento que deveria ser prazeroso se torne com o tempo em fracasso, em separação. A responsabilidade é um aspecto que precisa ser levado a sério antes e durante os anos de vida conjugal. O Segundo princípio que eu quero destacar é o princípio da:
      II. FIDELIDADE
      Fidelidade é outro aspecto importantíssimo em um relacionamento a dois. Têm tudo a ver com cumplicidade, ou o respeito que ambos devem nutrir ao longo dos anos. Sem dúvida um dos maiores motivos para o divórcio é a falta de fidelidade. Para um vida a dois ser bem sucedida este princípio precisa ser cultivado à partir de pequenas coisas, pequenos detalhes, tais como a constante apreciação pelo cônjuge, a demonstração de carinho, de afeto. Na realidade é um constante vigiar para se manter integro, correto, autêntico. Reconhecer que o presente que Deus lhe deu que foi a (o) sua (seu) amada (o) deve ser valorizada (a) respeitada (o). Esta pessoa é parte de você. É parte de sua carne e não deve ser tratada (o) com desdém. Fidelidade é manter-se na linha, nos trilhos da vida. É ser transparente, comedido em suas ações. Mesmo nos pensamentos, a lascívia, a imoralidade precisa ser atacada de frente com a ajuda de Deus. O respeito de um para com o outro deve ser cultivado. Os filhos devem crescer neste ambiente de paz onde podem aprender pelo exemplo genuíno de seus pais e com isto serem pessoas maduras e seguras no seu proceder futuro na área sentimental. O terceiro e último aspecto que eu gostaria de destacar, é o:
      III. AMOR
      O amor é tudo em um relacionamento. Quem ama se dá.Quem ama perdoa. Quem ama pede perdão. É Cortez, é gentil. O amor é abrangente. Ele é capaz de integrar, de unir, de envolver, de resolver muitas questões de situações de conflito. Quando se ama se respeita. Quando se ama se é fiel, responsável. Em uma época onde a palavra de ordem é a globalização, eis aí a extensão e o fascino do amor. Só o genuíno amor pode fazer com que a durabilidade exista de fato em uma família. Só o amor pode enfrentar os maiores problemas, os maiores obstáculos que a vida nos apresenta. Sem ele não se respira, não se move neste mundo. Não se vive. Eu não me refiro somente a um amor paixão que está ligado constantemente a sexo. Estou me referindo a um amor de envolvimento, a um amor de amizade, de companheirismo, de compartilhamento. É um amor que sofre com o outro, que aprende com o outro. É o amor que se deixa conquistar, que não é vulnerável, que é permanente, que é bom e saudável. Portanto aí estão três princípios que se forem praticados no dia a dia no relacionamento conjugal fará diferença na soma dos anos.
      Agora não podemos nos esquecer que estas conquistas destes desafios que temos concernentes a responsabilidade, a fidelidade e ao amor, só terá validade, só terá o selo de qualidade se forem administrados por Deus diretamente. Deus é amor, é responsável e fiel. São alguns dos seus mais notáveis atributos. Somos a xerox de Deus. Somos a essência de Deus. Somos feitos a sua imagem e semelhança e fomos criados para vivermos exclusivamente para a sua glória e louvor. O que eu estou querendo dizer e passar pra você é que se o seu casamento não for fundamentado, alicerçado em Deus, dificilmente ele poderá subsistir. Deus precisa ser parte integrante dos relacionamentos. Uma família onde Deus não é Senhor, cada componente do mesmo estará em constante perigo, sem nenhuma proteção Espiritual.
      Serão pessoas egoístas, sem comprometimento com o genuíno amor, com comportamentos e hábitos duvidosos. Amado (a) internauta. Você quer ter um relacionamento estável e duradouro em seu casamento? Pense um pouco e reflita: Esses princípios que destacamos hoje estão presentes diariamente em sua família? Deus é o principal motivador em seu lar? Você o tem convidado para fazer parte de suas vida? Você teria respostas coerentes a estas perguntas? Lembre-se: Nunca é tarde para colocar estes princípios em evidência em sua vida. Você pode começar a partir de hoje a desenvolver o seu relacionamento conjugal através de suas ações, pensamentos, através do diálogo praticando a responsabilidade, a fidelidade e o amor. Deus, neste dia está presente para abençoá-la (o) e ensiná-la (o) na medida que você o convidar para ser Senhor de sua vida. Deus os abençoe tremendamente a sua vida em família…

      Malu abraço pra voce.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *