Ínicio » Conhecimento Geral » Top 10 escolas mais caras do mundo

Top 10 escolas mais caras do mundo

Investir na educação das crianças e jovens é investir no futuro, já dizia o conceito tradicional. E existem escolas pelo mundo com preços exorbitantes, mas que prometem oferecer avançado ensino de qualidade para formação dos estudantes.
Muitas delas, são frequentados por filhos de pessoas famosas, milionários e até membros da realeza britânica. Contam com luxo, sofisticação, no entanto, são rígidas no ensino. Vale conferir as 10 escolas mais caras do mundo!

10°

Escola Internacional Yew Chung de Shanghai

escola Yew Chung de Shanghai
A escola teve fundação em 1993, e conta com registro superior a 2400 alunos, da fase pré-escolar até o ensino secundário, com origem em mais de 50 países.
A aula no campus utiliza ferramentas especiais, como laboratórios de informática e salas de música. A aprovação dos alunos em 2012 se resumiu a 100%; o custo anual, sem contar o internato, é de 38.470 dólares, e a localização é em Shanghai, China.

Escola Hotchkiss

escola Hotchkiss
A fundação foi em 1891, e o registro atual aponta para 597 estudantes, com relação de 4:1, em aluno-faculdade. São 335 hectares desse campus, com 12 dormitórios, floresta e 2 lagos. A taxa de matrícula é 100%, e são 248 cursos e ainda 7 níveis de cursos de línguas, como alemão e francês.
São ainda 2 pistas de hóquei e 12 pianos Steinway disponíveis, dentre tantos atrativos para alunos interessados, com localidade em Connecticut, EUA, e preço anual, sem acrescentar internato de 40.750 dólares.

Escola Trinity

escola Trinity ny
Surgiu em 1709, como escola de caridade na Igreja Trinity. Atualmente é escola mista e independente com sistema educacional primário e secundário, referente aos 12 anos.
São, em torno, de 960 matrículas, sendo a escola mais antiga pela cidade de Nova York. A particularidade é encontrada pelo alto padrão acadêmico, com mais de 20 excelentes professores doutores. A escola está localizada em Nova York, EUA; e o custo anual é 41.370 dólares sem contar o internato.

Escola Foxcroft

escola Foxcroft
Nessa instituição, 80% do corpo docente residem no campus, e a marca é 6:1 de estudante-professor, com direcionamento somente para meninas. São 160 estudantes dos diferentes 19 estados nos EUA, ainda Washington DC e também 9 países. A Escola Foxcroft está localizada em Virginia, EUA, com preço anual de 41.580 dólares sem acrescentar o internato.

Escola Middlesex

escola Middlesex

A escola surgiu em 1901, e o campus é de 141 hectares, com 375 estudantes, na relação 5:1 discente-docente. São 22 cursos disponíveis com programas avançados e ainda 29 esportes.
Para 2013-14 foram 1070 formulários para admissão, mas com 208 aprovados apenas. A instituição fica em Massachusetts, nos EUA, com preço anual de 41.800 dólares sem incluir o internato.

Escola Charterhouse

escola Charterhouse
São oferecidos 2 cursos. O registro em 2011 foi de 13 aprovados para Oxford e ainda 9 para Cambridge; a escola também foi responsável por campeões em tiro e remo. E é localizada em Surrey, Reino Unido, no preço anual de 41.840 dólares, sem contar com o internato.

Academia Lawrence

Academia Lawrence
A fundação foi em 1793 pelo Samuel Lawrence, e é o 10° internato mais antigo dos EUA. Por ano são 400 alunos novos, e 13% alunos internacionais. O campus oferece 40 hectares, com 10 dormitórios, 30 salas para estudo e ainda 6 laboratórios. A Academia Lawrence está localizada em Massachusetts, EUA, com preço anual de 42.130 dólares, sem contar o internato.

Escola Lawrenceville

Escola Lawrenceville uma das nescolas mais caras do mudno
Nessa instituição é encontrada uma das melhores salas para treinar atletismo com equipamento disponível de ponta. São quadras para diversos esportes, com campo de golfe, e quadra para tênis.
O costume é estudar em mesa oval com discussões animadas e supervisão dos professores. A instituição está localizada em Nova Jersey, EUA, com custo anual de 44.885 dólares, sem incluir o internato.

Colégio Eton

Escola Eton
São quase 600 anos passados após a fundação do colégio. E a maior parte dos alunos inicia os estudos com 13 anos, até os 18 anos, com muitas atividades oferecidas, como judô, música, arte, dentre outras. O preço anual é de 49.255 dólares, sem o internato, do colégio que se localiza em West Berkshire, Reino Unido.

Instituto Le Rosey

Escola Le Rosey
A escola se localiza na Suíça, que é conhecida por essa escola mais cara do mundo todo. A fundação foi em 1880, sendo o maior e mais antigo colégio interno desse país. É famosa como Escola dos Reis, pela educação para príncipes e princesas, com estudantes poderosos.
Na estação do inverno, a escola muda para outro campus, nos Alpes, no resort de esqui. E não pára no currículo acadêmico, pois os estudantes têm acesso às atividades desportivas e artísticas. A localização é em Rolle, Suíça, com preço de 106.570 dólares anual, sem incluir o internato.

Postado por Adriano Lucas

Adriano Lucas, é fundador do Top10mais.org, tem 28 anos, mora em Cuiabá. Estudante do curso de Sistemas para Internet, esta sempre disposto a aprender e compartilhar em seus blogs, as diversas curiosidades existentes no mundo. Blogar é seu hobby desde 2009, mas tornou-se sua principal atividade a partir de 2011.

Veja também:

oribe entre os cortes de cabelo mais caros do mundo

Top 10 cortes de cabelo mais caros do mundo

Nesta seleção estão em destaque os 10 cortes de cabelo mais caros do mundo. Há …

14 Comentários

  1. 😥 nunca vou saber como é a vida deles só vi esse top 10 para minha depressão fica pior 😭😭😭😭

  2. Pra min o povo que estuda nessas escola não passam de seres humanos eles não são nem melhores nem piores que a gente que não estuda nesses lugares

  3. daria tudo pra estudar em uma escola dessa

  4. chocada,é muito caro,que loucura,o preço disso eu construia uma empresa kkkkk

  5. Exagero? Então estude nessas públicas do Brasil que tão caindo aos pedaços esó tem marginal, drogas, violência, quebra de valores, falta de perspectiva de vida….

    • Aí tu tá generalizando, cara. Nem todas as escolas públicas são assim.
      A escola que eu fiz o fundamental era pública e não tinha nada de marginal, violência e nem drogas. Era uma escola bem disciplinada.

      • A maioria das públicas são como eu disse. Azar foi o meu estudar o fundamental em duas: uma não muito boa e a outra uma merda. O médio foi uma escola particular muito melhor, boa estrutura, muito boa mesmo. Mas você fez fundamental numa pública boa, mas se for ens médio o negócio fica escroto, já que os muleques já tão crescidos e… nem se fala.
        Desde onde sei todas de ens médio pública são desse jeito que eu disse.

      • Eu estudei numa escola pública sim, mas era uma boa escola, fui bem instruída, lá não tinha marginal, se tivesse violência era coisa rara e com punição, tinha uma galerinha chata, mas que escola não tem isso. Eu tinha meus amigos, que sempre me ajudavam nos trabalhos escolares, e todos tirávamos boas notas.
        Lá tudo era organizado, aprendi várias coisa, hoje sou formada em pedagogia e dou aulas, meus amigos também estudaram nessa escola e hoje se formaram em boas faculdades. Então, nem todas as escolas públicas são ruins , claro que seria muito bom se pudéssemos estudar em escolas como essas apresentadas aqui, mas não devemos generalizar e achar que todas as publicas são ruins.

  6. Instituto Le Rosey é a instuição mais cara e exclusiva do mundo onde você não precisa ter dinheiro e sim “nome’, vi uma reportagem na CBS onde todos os alunos são tratados igualmente onde fazem tarefas doméstica para aprenderem sobre a “vida real”, mas eles sabem que nunca vão precisar fazer uma trefa doméstica

  7. Acho tudo um exagero.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *